Seminário de Aprofundamento Metodológico II
Código: 23003
Departamento: DCET
ECTS: 7.5
Área científica: Ciências do Ambiente
Total de horas trabalho: 195
Total de horas de contacto: 33

Esta unidade curricular orienta-se para a aplicação das metodologias de investigação. Pretende-se fornecer competências de conceção de ferramentas de recolha de informação e de análise de dados, tendo em vista abordagens de investigação quantitativa e qualitativa. Assim, existirão neste seminário um módulo obrigatório e dois módulos optativos: 1) Bases de dados estatísticos e geográficos de acesso aberto (ob); 2a) Investigação por questionário e tratamento estatístico de dados (op); 2b) Métodos de recolha e análise qualitativa (op).
No primeiro módulo aborda-se a pesquisa e recolha de dados abertos como forma de enquadramento e estudo da problemática de investigação no espaço e no tempo. O trabalho aplica-se à exposição da população a desastres naturais, recorrendo à pesquisa de informação estatística e cartográfica disponível online ou através de programas de código aberto. Procura-se que os estudantes desenvolvam capacidades básicas de análise de evidências e de variáveis condicionantes para explicar as consequências dos desastres naturais nas populações.
Os módulos seguintes (2a e 2b) são opcionais, mas é obrigatória a escolha de uma das opções. No módulo 2a são abordados conceitos e métodos importantes nos estudos quantitativos e mistos. É dada ênfase ao questionário como instrumento de recolha de dados, ao tipo de perguntas e tipos de resposta, relação com as variáveis estatísticas e critérios de validade e fiabilidade do instrumento. Em seguida são abordados métodos estatísticos para tratamento de dados com aplicação prática usando​​​​ o software IBM SPSS, nomeadamente Estatística Descritiva e tópicos em testes estatísticos, recorrendo à análise de correlação e testes para comparação de grupos. A componente prática do módulo visa ilustrar o tratamento de dados resultantes de um inquérito por questionário, servindo esta aprendizagem para aplicação no âmbito dos trabalhos finais da unidade curricular e dos trabalhos de tese. No módulo 2b examinam-se os processos de recolha e análise de dados utilizados pelas metodologias qualitativas. Assim, começaremos por identificar os diferentes instrumentos que permitem a recolha de dados qualitativos. Em seguida, iremos conhecer as diferentes etapas que compõem o processo de análise dos dados recolhidos.

Desenho de investigação
Instrumentos e técnicas de investigação
Riscos naturais
Métodos estatísticos

  1. Desenvolvimento de competências analíticas, de avaliação e de reflexão crítica;
  2. Desenvolvimento de competências de conceção de instrumentos de recolha de informação no quadro da investigação em desenvolvimento e sustentabilidade;
  3. Desenvolvimento de competências de análise qualitativa e quantitativa no quadro da investigação em desenvolvimento e sustentabilidade;
  4. Desenvolvimento de capacidades e competências para realizar investigação de forma autónoma.

M1: Bases de dados estatísticos e geográficos de acesso aberto (Docente: Doutor Jorge Manuel Trindade);
M2 (op): Investigação por questionário e tratamento estatístico de dados (Docentes: Doutora Rosário Ramos e Doutor Pedro Serranho);
M3 (op): Métodos de recolha e análise qualitativa (Docentes: Doutor Lúcio Sousa e Doutor Paulo Manuel Costa).

Bardin, L. (2013). Análise de conteúdo, Lisboa: Edições 70.
Cohen, L.; Manion, L. & Morrison, K. (2007). Research Methodology in Education,
London and New York: Routledge.
Hongjian Zhou; Jing’ai Wang; Jinhong Wan & Huicong Jia (2010). Resilience to natural hazards: a geographic perspective. Natural Hazards, Volume 53, Issue 1, pp. 21-41.
Johannessen, Å.; Wamsler, C.; Becker, Fredby, J.; Castell, O.; Rottier, E.; Sivertun, Å.; Björklund, G. & Roffey, R. (2014). Water and Risk: Developing Sustainable and Resilient Communities, Swedish Water House Policy Report/SIWI.
Krippendorff, K. (2004). Content Analysis. An Introduction to its Methodology, Thousand Oaks: Sage.
Mulligan, G.F.; Crampton, J.P. (2005). Population growth in the world’s largest cities, Cities 22 (5), 365-380.
Pelling, M.; Maskrey, A.; Ruiz, P. & Hall, L. (2004). A global report: reducing disaster risk: a challenge for development, New York: United Nations Development Prog., Bureau for Crisis Prevention and Recovery.
Pereira, A. & Patrício, T. (2013). SPSS: guia prático de utilização: análise de dados para Ciências Sociais e Psicologia. 8.ª ed. Lisboa: Sílabo. ISBN 978-972-618-736-3. 256p.
Pinto, Ricardo R. Introdução à Análise de Dados Com Recurso ao SPSS, Edições Sílabo. ISBN: 978.972.618.692.2.
UNISDR (United Nations International Strategy for Disaster Reduction) (2015). Sendai Sari, W.E. & Galhofer; I.N. (2014). Design, Evaluation, and Analysis of Questionnaires for Survey Research, New Jerseey: Wiley.
framework for disaster risk reduction 2015–2030. https://www.undrr.org/publication/
sendai-framework-disaster-risk-reduction-2015-2030.

E-learning

O tipo de avaliação é contínua com recurso a participações nos fóruns e entrega de trabalhos individuais. Parâmetros de avaliação da participação nas discussões: Participação nas discussões desenvolvendo comentários pessoais, revelando que identifica as ideias fundamentais dos textos em análise/discussão. Contribuição com intervenções que visam aprofundar a discussão, Justificar os seus pontos de vista com base nas leituras e bibliografia consultada/pesquisada, colocar novas questões e pontos de vista pertinentes que permitem fazer avançar a discussão, interpelar intervenções incoerentes ou contraditórias.
Parâmetros de avaliação de textos escritos: clarificação e delimitação o âmbito do tema; estruturação do trabalho de forma clara; Capacidade e rigor na recolha e tratamento de dados; domínio dos conceitos trabalhados no módulo; capacidade de problematizar, refletir e elaborar ideias com base nos conceitos e temáticas abordados nos módulos.
A avaliação individual final subdivide-se pelas seguintes parcelas:
- contributos individuais no módulo 1 - máx. 5 valores;
- contributos individuais no módulo 2a ou 2b - máx. 15 valores.