Prática da Tradução: Inglês-Português
Código: 31359
Departamento: DH
ECTS: 6
Área científica: Tradução
Total de horas trabalho: 156
Total de horas de contacto: 15

Nesta unidade curricular iremos estudar a tradução a partir da sua prática, ganhando, assim, consciência de processos, técnicas e dificuldades inerentes à transferência de significados linguísticos da língua inglesa para a língua portuguesa. Para tal, iremos abordar um leque diversificado de tipos de texto, registos e contextos comunicacionais. Através do desenvolvimento das competências a nível prático, procuraremos ampliar a fluência nos aspetos teóricos inerentes ao ato de traduzir. Assim, a prática individual e o trabalho colaborativo serão acompanhados por leituras teóricas sobre tradução, por reflexões metalinguísticas e análises comparativas desenvolvidas quer nos fóruns, quer nos momentos de avaliação individual.

Pretende-se que, no final desta Unidade Curricular, o Estudante tenha adquirido as seguintes competências:

• ser capaz de analisar um texto não-literário em função da tradução a realizar;
• ser capaz de reconhecer a especificidade do texto literário em função da tradução a efetuar;
• ser capaz de reconhecer a diversidade cultural do texto a traduzir;
• ter adquirido competências básicas e hábitos de análise dos fatores relevantes requeridos no processo       de tradução;
• conhecer os benefícios e os limites da tradução assistida por computador;
• ter adquirido noções básicas de avaliação e garantia da qualidade da tradução;
• conhecer as regras deontológicas da profissão de tradutor;
• ser capaz de traduzir, do inglês para português, textos curtos de diversos registos, géneros e propósitos.

Nesta unidade curricular serão trabalhadas as seguintes temáticas:

Tema 1: O ato de traduzir
Tema 2: O texto jornalístico
Tema 3: O texto político
Tema 4: O texto científico
Tema 5: O texto publicitário
Tema 6: O texto humorístico
Tema 7: O texto literário


Barrento, João. O Poço de Babel: Para uma poética da tradução literária. Lisboa: Relógio D'Água, 2002.

Munday, Jeremy. Introdução aos Estudos de Tradução: Teorias e aplicações. Lisboa: Edições Pedago, 2012.

Dicionários Bilingues e Ferramentas de Tradução [em linha]

O regime de avaliação preferencial é o de avaliação contínua, constituída pela realização de 2/3 e-folios (trabalhos escritos em formato digital), ao longo do semestre letivo, e de um momento final de avaliação presencial (p-fólio), a ter lugar no final do semestre, com peso de, respetivamente, 40% e 60% na classificação final. Os estudantes podem, no entanto, em devido tempo, optar um único momento presencial de avaliação, realizando, então uma prova de Avaliação Final (exame) com o peso de 100%.

O pré-requisito para a inscrição nesta unidade curricular é competência de língua inglesa ao nível do C1 do QECR (i.e. a realização da unidade curricular Inglês V ou equivalente).