Literatura Portuguesa II
Cursos:
Código: 51045
Departamento: DH
ECTS: 6
Área científica: Literatura
Total de horas trabalho: 156
Total de horas de contacto: 15

Esta unidade curricular estuda, numa perspetiva diacrónica e panorâmica, os principais momentos estético - literários compreendidos entre meados do século XVI e os finais de XVIII, através da apresentação dos autores de maior relevância que neles se inscrevem e de uma seleção dos textos considerados representativos dos períodos / autores em causa, em função da complexidade estética e doutrinária para que remetem.

  1. Classicismo
  2. Maneirismo 
  3. Barroco
  4. Neoclássicos e Pré-românticos

Uma vez concluída a presente unidade curricular, o estudante deverá
- ter adquirido o conhecimento dos diferentes sentidos estéticos e doutrinários que, numa perspetiva diacrónica, percorrem a literatura portuguesa deste período, correlacionando-os entre si;
- ter desenvolvido as capacidades de leitura, de análise e de interpretação para comentar, numa perspetiva crítica, os principais textos /autores das diferentes épocas;
- ter desenvolvido a capacidade para aplicar os conhecimentos adquiridos na elaboração de recensões literárias;
- ter desenvolvido a capacidade de pesquisar e de discorrer criticamente tendo em vista a elaboração de trabalhos académicos.

A presente unidade curricular estuda as temáticas fundamentais constantes no manual de Literatura portuguesa clássica, da Universidade Aberta, através de uma seleção de textos que melhor identificam e representam a obra dos autores considerados.
Confrontam-se e caracterizam-se numa ótica comparatista os diferentes perfis estético-literários que as produções literárias de Gil Vicente e de Bernardim Ribeiro ilustram.
Identificam-se e analisam-se os principais valores poéticos e doutrinários em Sá de Miranda e em António Ferreira e reflete-se, sobre as literaturas ‘de viagem’ e ‘de catástrofe’, relacionando contextos e conteúdos.
A obra de Camões é aqui abordada numa perspetiva panorâmica (épica e lírica);
A reflexão sobre os momentos literários corporizados no maneirismo e no barroco pretende simultaneamente ilustrar a riqueza e a variedade dos universos estéticos e conceptuais em causa, estabelecendo aproximações e assinalando divergências.
No âmbito do século XVIII, a partir da análise dos reflexos do iluminismo e da matriz neoclássica, evidencia-se a renovação programática protagonizada pela Arcádia Lusitana e a inovação estetico-ideológica trazida por alguns dos seus membros, sem esquecer o contributo que as poesias de Bocage e da Marquesa de Alorna trouxeram ao panorama das letras nacionais enquanto precursores da nova sensibilidade romântica.

Buescu, Maria Leonor Carvalhão, Literatura portuguesa clássica, Lisboa, Universidade Aberta, 1992;
Buescu, Maria Leonor Carvalhão (org.), Literatura portuguesa clássica, Textos Complementares, Lisboa, Universidade Aberta, 1992.
Saraiva, António José, Oscar Lopes, História da literatura portuguesa, Porto, Porto Editora, s/d
História e antologia da literatura portuguesa, séculos XVI e XVII, vols. II e III, Fundação Calouste Gulbenkian, 2007. Consultar online em:.
http://www.leitura.gulbenkian.pt/boletim_cultural/files/HALP_11.pdf
http://www.leitura.gulbenkian.pt/boletim_cultural/files/HALP_12.pdf
http://www.leitura.gulbenkian.pt/boletim_cultural/files/HALP_22.pdf
http://www.leitura.gulbenkian.pt/boletim_cultural/files/HALP_28.pdf
http://www.leitura.gulbenkian.pt/boletim_cultural/files/HALP_29.pdf
http://www.leitura.gulbenkian.pt/boletim_cultural/files/HALP_37.pdf

Outra bibliografia será posteriormente fornecida on line.

E-learning.

O regime de avaliação preferencial é o de avaliação contínua, constituída pela realização de 2/3 e-folios (trabalhos escritos em formato digital), ao longo do semestre letivo, e de um momento final de avaliação presencial (p-fólio), a ter lugar no final do semestre, com peso de, respetivamente, 40% e 60% na classificação final. Os estudantes podem, no entanto, em devido tempo, optar um único momento presencial de avaliação, realizando, então uma prova de Avaliação Final (exame) com o peso de 100%.

Aconselhamos os estudantes a realizar previamente a disciplina Introdução aos Estudos Literários I.