Intervenção Psico-Social
Código: 41029
Departamento: DCSG
ECTS: 6
Área científica: Política Social
Total de horas trabalho: 156
Total de horas de contacto: 15

A Unidade Curricular de Intervenção Psico-Social tem como objetivo a compreensão da metodologia de intervenção psicossocial numa perspetiva do Serviço Social, a qual pretende:
•    Identificar o objeto de intervenção psicossocial e a sua relação com o Serviço Social;
•    Situar a intervenção psicossocial nas várias dinâmicas processuais do Serviço Social com destaque para a individualização da intervenção e os contributos da sistémica para a compreensão do todo;
•    Aplicar a metodologia de intervenção psicossocial em diferentes contextos socioculturais, familiares e individuais, identificando técnicas complementares à relação de ajuda;
•    Situar os desafios e defender uma posição crítica, da aplicação da intervenção psicossocial na contemporaneidade.

Concomitantemente  são analisados aspetos de métodos e técnicas do processo de Intervenção Psicossocial e dados a conhecer outras técnicas complementares de integração. Tendo em conta os valores no processo de ajuda, é trabalhada a relação profissional/cliente/utente/individuo/famílias através da reflexão apoiada em múltiplos exemplos práticos. Tendo em conta os valores no processo de ajuda, é trabalhada a relação profissional/cliente/utente/individuo/famílias através da reflexão apoiada em múltiplos exemplos práticos.

Desta forma, à luz de diferentes contextos sociais e culturais são exercitadas várias técnicas nas diversas fases do processo de Intervenção Psicossocial. Esta unidade curricular dá a conhecer, também através da partilha de experiências, diferentes formas de operacionalização do processo de trabalho dos interventores sociais. Neste sentido, são apresentados conhecimentos teórico-práticos do quotidiano profissional e providenciadas ferramentas, tendo como objetivo aproximar os/as estudantes à prática profissional.

 

Serviço Social
Modernidade e Globalização
Processo de Intervenção Psicossocial
Técnicas complementares de Intervenção

Pretende-se que, no final desta Unidade Curricular, o estudante tenha adquirido as seguintes competências:
•    Identificar o objecto de intervenção psicossocial com relação ao serviço social e compreender e interpretar a realidade social;   
•    Aprender e aplicar todas as fases do processo de Intervenção Psicossocial;
•    Aplicar a metodologia de intervenção psicossocial em diferentes problemáticas e contextos sócio-culturais.

 

Nesta Unidade Curricular serão trabalhadas as seguintes temáticas
•    O que é Intervenção Psico-social? Intervenção psicossocial e Serviço Social – as pioneiras e as suas seguidoras
•    Problemáticas sociais na contemporaneidade e intervenção social: Da intervenção individualizada, de caso, à intervenção sistémica – psicossocial
•    A Intervenção psicossocial como modelo de intervenção profissional (o pedido de ajuda, o relacionamento, o diagnóstico, o plano de ação - definir prioridades nos problemas, capacidade e objetivos alcançar – a síntese interpretativa e operacional; o contrato/o envolvimento dos agentes, o acompanhamento profissional e a avaliação do processo);
•    A intervenção multiprofissional e multissectorial centrada na família – relação de ajuda em áreas especificas.
•    Técnicas complementarem: genograma,  eco mapa, registo em ficha, história social, relatório social
•    Exemplos de práticas alicerçadas no modelo de intervenção psicossocial e visão crítica do modelo de intervenção psicossocial na atualidade

 

Benjamin, Alfred (2004). Entrevista de Ajuda, 5ª ed., São Paulo: reimpressão
Carvalho, Maria Irene coord) (2015). Serviço Social com famílias, Lisboa: Pactor
Garcia, Fernandes e Romero, Laura Ponce de León (2012). Trabajo Social individualizado, metodologia de interventión. Madrid: Ediciones Académicas
Juan, Jesus Viscarret, (2011), Modelos y métodos de Intervention social, Madrid, Alianza Editorial,  pp- 259- 305
Robertis, Cristina de (2011), Metodologia da intervenção em Trabalho Social, Porto Editora, pp. 61- 115
Martins Fontes.Rodrigues, Celsa C. ( 2009), Documentos Básicos en Trabalho Social, in Garcia, T. (coord), Fundamentos do trabajo social, Madrid, Alianza Editora, pp. 385-405
Silva, Luísa Ferreira da, (2001), Intervenção Psico-Social; Lisboa, Universidade Aberta;
Silva, Luísa Ferreira da (org.) (2001b), Acção social na área da família, Lisboa, Universidade Aberta
Silva, Luísa Ferreira da (2008). Modernidade e desigualdades sociais, UAB.

Durante as aulas serão indicados vários autores, revistas, artigos, links  específicos à temática da Intervenção Psico-Social de leitura obrigatória.


 

E-learning.

O regime de avaliação preferencial é o de avaliação contínua, constituída pela realização de 2/3 e-folios (trabalhos escritos em formato digital), ao longo do semestre letivo, e de um momento final de avaliação presencial (p-fólio), a ter lugar no final do semestre, com peso de, respetivamente, 40% e 60% na classificação final. Os estudantes podem, no entanto, em devido tempo, optar um único momento presencial de avaliação, realizando, então uma prova de Avaliação Final (exame) com o peso de 100%.

Sempre que possível teremos uma aula Abert@
-  aula com um/a Técnico Superior especializado na área do serviço Social (ou outro profissional que trabalhe na área da Intervenção Social).