História da Idade Média (Economia e Sociedade)
Cursos:
Código: 31039
Departamento: DCSG
ECTS: 6
Área científica: História
Total de horas trabalho: 156
Total de horas de contacto: 15

A presente unidade curricular analisa a relação que o Homem medievo estabeleceu:
• quer com o Meio natural, adaptando-se, transformando-o e, sempre que possível, superando as dificuldades que o mesmo lhe apresentava (economia);
• quer com os seus semelhantes, hierarquizando os indivíduos no conjunto da(s) comunidade(s) e estabelecendo regras de conduta e comportamentos, individuais e de grupo, em conformidade com o lugar ocupado (sociedade).
Os limites espaciais e cronológicos que enformam esta análise reportam-se ao território português peninsular, desde a invasão dos chamados “povos bárbaros” até à Centúria de Quatrocentos. Com este enquadramento, torna-se inevitável a abordagem de minorias étnicas e religiosas (v.g. muçulmanos e judeus) que faziam parte activa do Reino português, contribuindo para o desenvolvimento e estruturação económico-social (e não só) coevas.
Embora subsidiariamente, referenciam-se, sempre que oportuno, aspectos e ordem político-institucional e cultural (objectos de unidades curriculares autónomas), tendo em vista uma compreensão o mais globalizante possível das realidades estruturais e conjunturais vigentes à época.

No final desta unidade curricular o estudante deverá:
• Conseguir percepcionar os elementos de continuidade e de ruptura face aos padrões económico-sociais instituídos nos períodos precedente e subsequente.
• Detectar as especificidades da época e espaço estudados.
• Integrar os conteúdos temáticos numa visão genérica (sincrónica e, sobretudo, diacrónica) do Portugal Medievo.

1. AS PRESENÇAS GERMÂNICA E ISLÂMICA
1.1 Os Reinos Bárbaros
1.2 O Domínio Islâmico
2. A ECONOMIA
2.1 A Produção
2.2 O Comércio
2.3 A Circulação Monetária
3. A SOCIEDADE
3.1 A teorização Social
3.2 Os Senhores Laicos
3.3 O Clero
3.4 O ”Povo”
3.5 Pobres, Marginais e Escravos
3.6 As Minorias Religiosas
3.7 Assistência e Saúde Pública

TAVARES, Maria José Ferro - História de Portugal Medievo (Economia e Sociedade), Lisboa, Universidade Aberta, 1992.
Dicionário de História de Portuga, l (dir. de Joel Serrão), 6 vols., Porto, Livraria Figueirinhas, 1990 (reedição).
Nova História de Portugal, (dir. Joel Serrão e A.H. de Oliveira Marques), vol. III - Portugal em definição de fronteiras. Do condado portucalense à crise do século XIV, (coord. Maria Helena da Cruz Coelho, Armando Luís de Carvalho Homem), Lisboa, Presença, 1996.
Nova História de Portugal, (dir. Joel Serrão e A.H. de Oliveira Marques), vol. IV - Portugal na crise dos séculos XIV e XV, Lisboa, Presença, 1987.
História de Portugal, vol II - A Monarquia Feudal (1096-1480), (coords. José Mattoso, Armindo de Sousa), Lisboa, Círculo de Leitores, 1993.

Esta unidade curricular é oferecida em regime de ensino online, através da utilização da plataforma Moodle, privilegiando-se a comunicação assíncrona.
Tendo como enquadramento do processo de ensino/aprendizagem uma permanente supervisão online, os alunos elaboram as tarefas propostas pelo docente, apresentando trabalhos, recensões críticas, relatórios, protocolos, etc., que serão objecto de avaliação e/ou classificação.

O regime de avaliação preferencial é o de avaliação contínua, constituída pela realização de 2/3 e-folios (trabalhos escritos em formato digital), ao longo do semestre lectivo, e de um momento final de avaliação presencial (p-fólio), a ter lugar no final do semestre, com peso de, respectivamente, 40% e 60% na classificação final.
Os estudantes podem, no entanto, em devido tempo, optar um único momento presencial de avaliação, realizando, então uma prova de Avaliação Final (exame) com o peso de 100%.

Recomenda-se que os estudantes tenham acesso a um computador com ligação à Internet e endereço de correio electrónico.
Esta unidade curricular é leccionada em língua portuguesa.
O trabalho somativo é disponibilizado na plataforma de e-learning, devendo os estudantes que ainda não se inscreveram na plataforma, proceder a essa inscrição. Para este efeito, os estudantes devem aguardar o envio, pela Equipa de Coordenação do Curso de História, de uma Circular com normas detalhadas sobre esse processo.