Gestão do Conhecimento
Código: 61050
Departamento: DCSG
ECTS: 6
Área científica: Gestão
Total de horas trabalho: 160
Total de horas de contacto: 15

Esta unidade curricular visa dar os fundamentos da gestão do conhecimento nas organizações para além dos sistemas de informação. Uma abordagem crítica será também adotada no que diz respeito às noções de conhecimento, economia e gestão do conhecimento, sociedade do saber, economia da inovação e mudança organizacional para podermos construir os distintos elementos da gestão do conhecimento. Os temas estudados serão: as três gerações de gestão do conhecimento, da informação ao conhecimento, as redes de conhecimento, gestão da mudança e gestão do conhecimento, criatividade e aprendizagem, ferramentas de gestão do conhecimento, dimensão humana da gestão do conhecimento e complexidade e gestão do conhecimento. A matéria também incluirá uma parte de análise de casos.

Economia do conhecimento
Gestão do conhecimento
Criação de conhecimento
Transferência de Conhecimento

As competências são os fundamentos para entender o funcionamento da economia do conhecimento como as funções e dimensões críticas da gestão do conhecimento nas organizações. O estudante deve perceber melhor o que se entende por função de gestão do conhecimento em diversos contextos organizacionais. O estudante será capaz de emitir diagnósticos e realizar análise fundamentada do sistema de gestão do conhecimento e de propor melhorias organizacionais.

1.Fundamentos da gestão do conhecimento
2.Gestão do conhecimento e mudança organizacional
3.Transferência de conhecimento
4.Gestão de conhecimento - Um caso de aplicação
5.Tópicos de gestão do conhecimento
6.Teoria organizacional e gestão do conhecimento



 

Bibliografia Obrigatória

António Eduardo Martins, Albino Lopes, (2012). Capital Intelectual e Gestão Estratégica de Recursos Humanos, Editora RH.

António Eduardo Martins, & Marc Jacquinet, (2018). Gestão do Conhecimento. In Dicionário em Educação e Empreendedorismo. Lisboa: Editora Gradiva

José Moleiro Martins, (2018). Gestão do Conhecimento, Lisboa: Edições Silabo



 

E-learning

O regime de avaliação preferencial é o de avaliação contínua, constituída pela realização de 2/3 e-folios (trabalhos escritos em formato digital), ao longo do semestre letivo, e de um momento final de avaliação presencial (p-fólio), a ter lugar no final do semestre, com peso de, respetivamente, 40% e 60% na classificação final. Os estudantes podem, no entanto, em devido tempo, optar um único momento presencial de avaliação, realizando, então uma prova de Avaliação Final (exame) com o peso de 100%.

Boas competências na ótica do utilizador: Processador de texto; Internet.
Os textos base estão escritos em Português, sendo desejável que o estudante tenha domínio da língua inglesa para poder utilizar livros e textos complementares.