Teoria da Literatura
Código: 51157
Departamento: DH
ECTS: 6
Área científica: Estudos Literários
Total de horas trabalho: 156
Total de horas de contacto: 15

No fim desta unidade curricular o estudante deverá ser capaz de:

  • Identificar a natureza e a importância da narrativa literária;
  • reconhecer as relações profundas que existem entre a literatura e outras artes, nomeadamente ao nível do tratamento do tempo;
  • desenvolver a capacidade crítica de diagnóstico acerca do valor do fenómeno literário no contexto da sociedade ocidental actual
  • Interpretar e comentar criticamente um texto literário ou paraliterário

  1. Narrativa e Narratologia
    Os conceitos de narrativa e “narratividade”
    Evolução da Narratologia – situação actual
    Conto e Romance: géneros narrativos na actualidade
  2. A “narratividade” como relação inter-artes
    Tempo e temporalidade: “le dure désir de durer”
    Narração e memória
    Representação da temporalidade: literatura, teatro, cinema, música
  3. Uma reflexão sobre os Estudos Literários
    Literatura e crise de Humanidades
    “O que pode a literatura?” - valor do significado e da interpretação
    Alguns casos de leitura literária

AGUIAR E SILVA, Vítor Manuel de, Teoria da Literatura, Coimbra, Almedina, 8ª ed, 2002..

ANDRESEN; Sophia de Mello Breyner, Contos Exemplares, Lisboa, Portugália Editora, 3ª ed, 1970.

ANTUNES, António Lobo, Segundo Livro de Crónicas. Lisboa, Dom Quixote, 2002.

BESSA-LUÍS, Agustina, Fanny Owen, Viseu, Guimarães Editores, 1988.

FINKIELKRAUT, Alain, Ce que peut la Littérature, Paris, Gallimard, Collection Folio, 2008.

FINKIELKRAUT, Alain, Un Coeur Intelligent, Paris, Stock/Flammarion, 2009.

JAHANBEGLOO, Ramin, Quatro Entrevistas com George Steiner, Lisboa, Fenda, 1999.

KUNDERA, Milan, A Arte do Romance, Lisboa, Dom Quixote, 2002. PAZ, Olegário;

MONIZ, António; Dicionário Breve de Termos Literários. Lisboa, Editorial Presença, 1997

REIS, Carlos, LOPES, Ana Cristina M., Dicionário de Narratologia. Coimbra, Almedina, 2002.

TODOROV, Tzvetan, La Littérature en péril, Paris, Flammarion, 2007.

 

(Outra bibliografia poderá vir a ser indicada na sala de aula virtual.)

O regime de avaliação preferencial é o de avaliação contínua, constituída pela realização de 2/3 e-folios (trabalhos escritos em formato digital), ao longo do semestre letivo, e de um momento final de avaliação presencial (p-fólio), a ter lugar no final do semestre, com peso de, respetivamente, 40% e 60% na classificação final. Os estudantes podem, no entanto, em devido tempo, optar um único momento presencial de avaliação, realizando, então uma prova de Avaliação Final (exame) com o peso de 100%.