Sociologia da Comunicação e da Informação
Código: 41114
Departamento: DCSG
ECTS: 6
Área científica: Sociologia
Total de horas trabalho: 156
Total de horas de contacto: 15

A unidade curricular pretende dotar os/as estudantes de conhecimentos sobre o impacto da informação nas sociedades modernas, no âmbito das principais teorias sobre a comunicação de massas e sobre a sociedade de informação. Desde o surgimento e expansão dos meios de comunicação, na primeira metade do séc. XX, até à era da informação, proporcionada pela globalização das novas tecnologias, a informação desdobra-se em múltiplas dimensões. Pretende-se, num primeiro momento, compreender a informação enquadrada pelas teorias da comunicação desenvolvidas ao longo do século XX. Num segundo momento, desconstruiremos a noção de sociedade de informação, assim como outras noções que lhe estão associadas, como as de sociedade do conhecimento e sociedade em rede, através de várias perspetivas e estudos recentes sobre o tema, assim como de uma análise dos impactos em vários domínios da vida em sociedade, incluindo a info-exclusão, a vigilância e a educação para os media.

Comunicação
Informação
Rede
Conhecimento

•    Desenvolver um olhar sociológico sobre a informação e o conhecimento;
•    Conhecer as principais teorias sociológicas acerca da informação e do conhecimento;
•    Articular a comunicação de massas com a noção de ideologia e com o processo de construção social da realidade;
•    Desconstruir as noções de sociedade da informação, sociedade do conhecimento e sociedade em rede.
•    Aplicar as teorias sobre a informação e o conhecimento em contextos locais e em práticas profissionais específicas dos técnicos superiores em ciências sociais.

1. O olhar sociológico sobre a informação e o conhecimento
1.1 A abordagem interacionista
1.2 A perspetiva funcionalista
1.4 Da comunicação de massas à sociedade em rede

2. Comunicação e Informação
2.1 A produção social das notícias
2.2 Ideologia, objetividade e agenda setting
2.3 Ética e regulação dos jornalistas

3. Info-exclusão e educação para os media
3.1 Desigualdades e brechas de acesso à informação
3.2 A literacia mediática
3.3 Educação para os media: políticas e práticas

4. Desafios da sociedade da informação
4.1 A sociedade em rede, em Portugal
4.2 Vigilância e liberdade na Internet
4.3 Capitalismo, propriedade e circulação aberta da informação

 
Barreiros, José (2012). Democracia, Comunicação e Media. Lisboa: Mundos Sociais.
Cardoso, Gustavo et al. (2015). A Sociedade em Rede em Portugal: Uma Década de Transição. Lisboa: CIES-IUL.
Castells, Manuel (2009). A Sociedade em Rede. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian.
Santos, José de Almeida (2012). Media e Poder. Lisboa: Nova Vega.
Wolf, Mauro (1999). Teorias da Comunicação. Lisboa: Presença.
 
Nota: os textos fundamentais de trabalho serão disponibilizados na sala de aula virtual
 

O regime de avaliação preferencial é o de avaliação contínua, constituída pela realização de 2/3 e-folios (trabalhos escritos em formato digital), ao longo do semestre letivo, e de um momento final de avaliação presencial (p-fólio), a ter lugar no final do semestre, com peso de, respetivamente, 40% e 60% na classificação final. Os estudantes podem, no entanto, em devido tempo, optar um único momento presencial de avaliação, realizando, então uma prova de Avaliação Final (exame) com o peso de 100%.