Código: 31119
Departamento: DCSG
ECTS: 6
Área científica: Sociologia
Total de horas trabalho: 156
Total de horas de contacto: 15

Nesta unidade curricular estudar-se-ão os temas relacionados com o objeto (e os objetivos) da Sociologia da Arte, particularizando os assuntos geratrizes desta área do conhecimento, e os conjuntos teóricos que, totalizados, funcionam como metodologias de trabalho ao serviço da História da(s) Arte(s), entre outras áreas do saber humano e social.
Estudar-se-ão o contexto de surgimento desta realidade teórica (da Sociologia Geral à Sociologia da Arte), os seus alvos de problematização, os principais teorizadores, e também as relações entre a sociedade e a arte, o sistema e os mercados artísticos, o artista e a sociedade, a obra de arte e os públicos das artes (recetividade), entre outros temas.

  1. Sociologia da Arte
  2. Mercados da Arte
  3. Públicos da Arte
  4. Facto Artístico

Capacidade de comunicar, correta e fluidamente, em língua portuguesa;
Capacidade de aprender a aprender, utilizando metodologias de trabalho personalizadas e adaptadas à área de conhecimento em causa;
Compreender o que é a Sociologia da Arte;
Reconhecer as origens teóricas da Sociologia da Arte;
Relacionar a Sociologia da Arte com a História Social da Arte e com a Estética Sociológica;
Compreender as ideias dos principais teóricos e dos seus modelos operativos;
Saber analisar a arte em moldes sociológicos;
Verificar que uma obra de arte é uma produção trans-individual;
Verificar que uma obra arte é um fenómeno e/ou um facto social;
Reconhecer as relações entre a arte e a sociedade na época contemporânea;
Identificar os principais públicos da arte na contemporaneidade;
Compreender as dinâmicas dos mercados artísticos dos séculos XX e XXI.

A história, a sociologia, e a sociologia das artes.
O que é a Sociologia da Arte: a sociologia da arte como ramo de conhecimento, o objeto de trabalho, a metodologia e a sua interdisciplinaridade, ou os problemas relacionados com a sociologia das artes plásticas.
As relações entre a Arte e a(s) Sociedade(s).
Os principais teorizadores (dos fundamentos setecentistas a Karl Marx, e do materialismo histórico ao final do século XX).
A arte como fenómeno social.
O papel da arte e dos artistas nas sociedades.
Os mercados e os públicos da Arte.

Livro adoptado:
GONÇALVES, Carla Alexandra, Para uma Introdução à Sociologia da Arte, Madrid, Bubok Publishing S.L., 2010
Bibliografia Complementar:
FURIÓ, Vicenç, Sociología del Arte, Madrid, Ediciones Catedra, 2000;
HAUSER, Arnold, A Arte e a Sociedade, Lisboa, Editorial Presença, 1984;
MARCUSE, Herbert, A Dimensão Estética, Lisboa, Edições 70, Col. Arte & Comunicação, 1981.
(a Bibliografia remanescente divulgar-se-á no decurso do semestre)

E-learning.

O regime de avaliação preferencial é o de avaliação contínua, constituída pela realização de 2/3 e-folios (trabalhos escritos em formato digital), ao longo do semestre letivo, e de um momento final de avaliação presencial (p-fólio), a ter lugar no final do semestre, com peso de, respetivamente, 40% e 60% na classificação final. Os estudantes podem, no entanto, em devido tempo, optar um único momento presencial de avaliação, realizando, então uma prova de Avaliação Final (exame) com o peso de 100%.

Os estudantes têm de possuir o acesso a um computador com ligação à Internet, bem como um endereço de correio eletrónico e, desejavelmente, literacia informática na perspetiva do utilizador.
Esta unidade curricular é lecionada em língua portuguesa.