Sistemas Educativos: organização e avaliação
Código: 12037
Departamento: DEED
ECTS: 7
Área científica: Ciências da Educação
Total de horas trabalho: 182
Total de horas de contacto: 18

Esta unidade curricular dá a conhecer os princípios que dinamizam a interação dos diferentes sistemas em qualquer sociedade. E, após evidenciar os grandes princípios organizadores dos sistemas educativos, assinala algumas tipologias que permitem distingui-los ou aproximá-los, de acordo com matrizes donde ressaltam os seus grandes princípios orientadores. Perspetivando as suas tendências evolutivas, dá particular atenção à problemática da regulação e governabilidade. Complementa-se com a referência à avaliação dos sistemas educativos, identificando alguns procedimentos técnicos reconhecidos na avaliação das organizações escolares não-universitárias.

Sistemas educativos
Educação e Formação

No final desta unidade curricular o estudante deverá ser capaz de compreender as grandes linhas estruturantes dos sistemas educativos e os princípios que os orientam na inter-relação social, assim como utilizar uma praxis de análise crítica e de intervenção construtiva na dinâmica do sistema educativo, com especial incidência nos seus referenciais. Deverá, ainda, ser capaz de intervir na organização de processos de regulação e de garantia da qualidade no sentido do desenvolvimento da educação escolar, na perspetiva da melhoria dos ambientes e contextos educativos.

(1) Mutações sociais e sistemas educativos;
(2) Modelos e tendências evolutivas nos sistemas educativos europeus;
(3) Os sistemas de Educação e Formação para a Europa do conhecimento;
(4) A regulação dos sistema educativos e
(5) As linhas-mestras da avaliação dos sistemas educativos.

Climaco, Maria do Carmo (2005) A Avaliação de Sistemas em Educação. Lisboa: Universidade Aberta.
Dutercq, Yves (direction) 2005. Les régulations des politiques d’ éducation. Rennes: Presses Universitaires de Rennes.
Figari, Gérard (1994) Évaluer quel référentiel? Bruxelles: De Boeck Université.
Garrido, Jose Luis Garcia (1993) Sistemas Educativos de hoy. Madrid: Editorial Dykinson, S.L.
Ramos, Conceição Castro (2001) Os processos de autonomia e descentralização à luz das teorias de regulação social. Tese de doutoramento. FCT/UNL.

E-learning

A avaliação tem caráter individual e implica a coexistência de duas modalidades: avaliação contínua (60%) e avaliação final (40%). Essa avaliação será desenvolvida na aplicação de formas diversificadas, definidas no Contrato de Aprendizagem da unidade curricular.

O estudante deverá dispor de um computador e possuir conhecimentos de informática a nível do utilizador. Sugere-se que acompanhe e realize, em tempo útil, as atividades promovidas nesta unidade curricular, com a preocupação em intervir e, assim, ter uma presença atuante.