Sistemas de Poder
Código: 41055
Departamento: DCSG
ECTS: 6
Área científica: CIências Políticas
Total de horas trabalho: 156
Total de horas de contacto: 15

Os conteúdos desta unidade curricular visam fornecer ao/à estudante uma ideia global das características institucionais e do funcionamento dos sistemas políticos em geral. Privilegia-se uma perspetiva de análise que transcende o campo meramente formal e tem em conta a evidência empírica, por um lado, e, por outro, o exercício comparativo.

Poder
Sistema político
Sistemas de representação
Democracia

Pretende-se que, no final desta Unidade Curricular, o estudante tenha adquirido as seguintes competências:
    Reconhecer a importância do estudo da "Forma do Poder" no âmbito da Ciência Política
    Identificar os processos e as formas que a participação política pode assumir.
    Estabelecer a importância das eleições enquanto mecanismo de participação política.
    Nomear as vantagens e as desvantagens de cada um dos principais sistemas eleitorais.
    Enunciar o papel e as funções actuais dos parlamentos, e em particular a função de representação.
    Demonstrar a relação entre as diferentes modalidades de formação dos governos e o tipo de políticas por estes prosseguidas.
    Indicar o tipo de relação que pode ser estabelecida entre o governo e o parlamento, tendo como referência a classificação clássica das formas de governo.
    Caracterizar os diferentes tipos de regimes democráticos e não democráticos.

Tema 1: Introdução ao estudo da Forma do Poder
Tema 2: A Participação Política
Tema 3: Eleições e Sistemas Eleitorais
Tema 4: Partidos e Sistemas de Partidos
Tema 5: Parlamentos e Representação
Tema 6: Os Governos
Tema 7: Os Regimes não democráticos
Tema 8: Os Regimes democráticos

Obrigatória:
Pasquino, Gianfranco, Curso de Ciência Política, Cascais, Princípia, 2002.

Outros Textos de Apoio (a disponibilizar na sala de aula virtual)

Bibliografia Complementar:
Badía, Juan, Regímenes Políticos Actuales, Barcelona, Tecnos, 1995.
Câmara, João Bettencourt, Noites de San Casciano. Sobre a Melhor Forma de Governo, Lisboa, Veja, 1997.
Fernandes, António, Introdução à Ciência Política – Teorias, métodos e temáticas, Porto, Porto Editora, 2008.
Hague, Rod. Martin Harrop & Shaun Breslin, Comparative Governments and Politics. An Introduction, London, Macmillan Foundations, 1998.
Heywood, Andrew, Politics, Londres, Macmillan Foundations, 1997.
Moreira, Adriano, Ciência Política. Coimbra, Almedina, 2006.

E-learning (completamente online).

O regime de avaliação preferencial é o de avaliação contínua, constituída pela realização de 2/3 e-folios (trabalhos escritos em formato digital), ao longo do semestre letivo, e de um momento final de avaliação presencial (p-fólio), a ter lugar no final do semestre, com peso de, respetivamente, 40% e 60% na classificação final. Os estudantes podem, no entanto, em devido tempo, optar um único momento presencial de avaliação, realizando, então uma prova de Avaliação Final (exame) com o peso de 100%.