Principles and Practice in ELT
Código: 52076
Departamento: DH
ECTS: 10
Área científica: Língua estrangeira
Total de horas trabalho: 156
Total de horas de contacto: 15

Através da leitura, discussão em linha, avaliação e reflexão pretende-se considerar de que modo os principais métodos e abordagens na aprendizagem da língua estrangeira se relacionam com o contexto específico de trabalho. Os estudantes deverão ler e debater textos sobre temas e tendências atuais no ensino do Inglês e refletir sobre o respetivo impacte na sua situação de ensino específica. Será explorada ainda a premissa de que a língua estrangeira se posiciona entre culturas, apresentando um potencial educacional para desenvolver a competência intercultural. Deverão ainda analisar abordagens educativas alternativas como a AICL e ABT que oferece uma perspetiva diferente no ensino-aprendizagem da língua estrangeira bem como potencial para promover boas práticas nesta área.

Ao concluir o seminário o aluno deve:

a) demonstrar capacidade de refletir e analisar criticamente os principais métodos e abordagens de aprendizagem da língua e relacioná-los com abordagens práticas relativamente ao ensino das quatro capacidades, gramática e vocabulário.

b) demonstrar capacidade de refletir sobre temas e tendências atuais e considerar implicações para o seu contexto de ensino futuro.

c) compreender fatores que provocam mudança nas abordagens educacionais e o modo como se podem preparar para encarar desafios profissionais enquanto professores de Inglês.

d) desenvolver o conhecimento e a compreensão da Aprendizagem Integrada de Conteúdos e de Língua (AICL) e Aprendizagem da Língua com base em tarefas (ABT).

e) compreender os fatores sociais, culturais e linguísticos envolvidos no processo de comunicação intercultural.

f) analisar e discutir criticamente textos relacionados com as temáticas em discussão.

Este seminário explora as teorias centrais e as abordagens subjacentes à prática letiva de ensino do Inglês como língua estrangeira. Considera abordagens comunicativas atuais e abordagens e métodos alternativos, e o modo como estes influenciam abordagens práticas no ensino das quatro capacidades, gramática e vocabulário. Explora os fatores que influenciaram o surgimento de AICL e aumentado a sua variedade e âmbito em vários contextos educativos. Explora ainda temas e tendências atuais e respetivo impacte na sala de aula, nomeadamente o conceito teórico de 'interculturalidade', princípios de operacionalização e conceitos centrais, tal com o conceito de cultura, de estereótipos, etnocentrismo, os 5 ‘savoirs’ de Byram, e educação em cidadania intercultural.

Byram, M., Holmes, P., and Savvides, N. (2013). Intercultural communicative competence in foreign language education: Questions of theory, practice and research. Language Learning Journal 41(3): 251-253.

Carter, R., & Nunan, D.(Eds.). (2001).The Cambridge Guide to Teaching English to Speakers of Other Languages. Cambridge University Press

Hedge, T. (2000). Teaching and Learning in the Language Classroom. Oxford University Press.

Jackson, J.  (ed.) (2012). The Routledge Handbook of Language and Intercultural Communication.  Routledge.

Meddings, L., & Thornbury, S. (2009). Teaching unplugged. Viva-Delta.

Richards, J., & Rodgers, T. (2001). Approaches and Methods in Language Teaching (2nd ed.). Cambridge University Press.

Thornbury, S. (2018). About language. Cambridge University Press.

O processo de ensino-aprendizagem, nesta uc. decorre num ambiente virtual de aprendizagem (e-learning com base na plataforma Moodle) e encontra-se estruturado segundo dois módulos de lecionação: 

1)Métodos e Abordagens 

2)A Língua e Competência Intercultural 

 As metodologias de ensino seguidas articulam o estudo individual e o trabalho colaborativo. Os estudantes deverão realizar trabalho individual de pesquisa e de leitura de bibliografia, bem como de reflexão sobre as matérias em estudo. O trabalho colaborativo tem lugar em fóruns de discussão, onde os estudantes são incentivados a participar e onde devem apresentar as suas reflexões e conclusões, debater questões, apresentar e discutir trabalhos realizados. A avaliação é contínua, baseando-se na qualidade, pertinência e fundamentação da participação nas discussões e nos trabalhos realizados (individuais e de grupo), apresentados e discutidos.

Avaliação:

4 mini-tarefas avaliadas (40%);

Participação online (20%);

1 tarefa final escrita (3,500-4,000 palavras, 40%).