História da Idade Contemporânea (Cultura e Mentalidades)
Cursos:
Código: 31034
Departamento: DCSG
ECTS: 6
Área científica: História
Total de horas trabalho: 156
Total de horas de contacto: 15

Esta unidade curricular compreende uma análise dos paradigmas mais significativos da consciência social e cultural decorrente dos acontecimentos históricos, políticos e institucionais marcados desde Oitocentos e até aos nossos dias. Neste contexto atende ao ideário predominante que desde aí se produziu nos domínios culturais, filosóficos, artísticos e científicos. Trata de recolher, de forma transversal e diacrónica a significação dos factos que se repercutiram em tendências significantes e conclusivas nas sociedades e nas culturas. Assim tendo em conta a sua complexidade e a sua ambivalência importa que se entenda a continuidade e ruptura, a afirmação e a negação da construção de um projecto humano e de uma civilização comum, ora conseguida, ora determinada por agravamentos e divisões resultantes dos conflitos do mundo actual.

No final desta unidade curricular o aluno deverá:
• Conhecer os paradigmas principais da cultura do séc. XX.
• Compreender a estrutura lógica da mentalidade e da cultura do Romantismo e do Idealismo alemão, na função social de renovação.
• Integrar as valências da expressão social no domínio da produção cultural e científica identificando as revoluções científicas e tecnológicas bem como os desafios que coloca.
• Diferenciar as políticas económicas e sociais nas suas relações com as produções culturais e ideológicas.
• Compreender o papel histórico da função temporal das ideias e suas repercussões na dinâmica social do séc. XX.
• Avaliar criticamente a complexidade das ambivalências dos movimentos culturais e sociais em relação à construção de uma civilização comum.

1. Os factos políticos e a cultura das elites.
1.1 A presença do romantismo e do Idealismo alemão.
1.2 Jornalismo e literatura. O impacto da revolução soviética. As repercussões sociais.
1.3 Arte e a literatura. As novas artes emergentes das novas técnicas. Grandes correntes estéticas.
2. O Novo Espírito Científico O Positivismo. O cientismo. A crise da Ciência e a ineficácias do determinismo. Descoberta do microcosmo. Os novos desafios humanos as novas concepções de tempo e a descoberta do inconsciente.
3. A Europa e os efeitos traumáticos da 1ª e 2ª Grandes Guerras. Conceitos de resistência e sobrevivência.
3.1 A Crise ética e axiológica. As Organizações mundiais de fundo humanitário na Europa. Consciência hedonista versus humanitarista.
3.2 A produção do conhecimento do senso-comum. O ensino de massas e a cultura de massas.
3.3 Grandes correntes do pensamento.
3.4 As correntes estéticas.
3.5 Os movimentos Sociais.
4. A globalização e o começo da Era da informação. A Sociedade em Rede.

Palmovski, Jan., Historia Universal del Siglo XX, ed. Complutense. Madrid, 1980.
Laffont, R., Histoire de l’ Humanité - Histoire du Developpement Culturel et Scientific de l`Humanité. UNESCO. Paris, 1969.
Rioux, J. P.; Sirinelli, J.F., Para uma História Cultural, ed. Estampa. Lisboa, 1998.
Rémond, René, Introdução à História do Nosso Tempo, ed.Gradiva. Lisboa, 1994.
Logos. Enciclopédia Luso-Brasileira de Filosofia. Editorial Verbo. Lisboa, 1992.

Esta unidade curricular é oferecida em regime de ensino online, através da utilização da plataforma Moodle, privilegiando-se a comunicação assíncrona.
Tendo como enquadramento do processo de ensino/aprendizagem uma permanente supervisão online, os alunos elaboram as tarefas propostas pelo docente, apresentando trabalhos, recensões críticas, relatórios, protocolos, etc., que serão objecto de avaliação e/ou classificação.

O regime de avaliação preferencial é o de avaliação contínua, constituída pela realização de 2/3 e-folios (trabalhos escritos em formato digital), ao longo do semestre lectivo, e de um momento final de avaliação presencial (p-fólio), a ter lugar no final do semestre, com peso de, respectivamente, 40% e 60% na classificação final.
Os estudantes podem, no entanto, em devido tempo, optar um único momento presencial de avaliação, realizando, então uma prova de Avaliação Final (exame) com o peso de 100%.

Recomenda-se que os estudantes tenham acesso a um computador com ligação à Internet e endereço de correio electrónico.
Esta unidade curricular é leccionada em língua portuguesa.
O trabalho somativo é disponibilizado na plataforma de e-learning, devendo os estudantes que ainda não se inscreveram na plataforma, proceder a essa inscrição. Para este efeito, os estudantes devem aguardar o envio, pela Equipa de Coordenação do Curso de História, de uma Circular com normas detalhadas sobre esse processo.