Filosofia da Religião
Código: 31018
Departamento: DH
ECTS: 6
Área científica: Filosofia
Total de horas trabalho: 156
Total de horas de contacto: 15

A unidade curricular Filosofia da Religião procura problematizar a realidade religiosa em toda a sua complexa pluridimensionalidade, analisando as respetivas condições de possibilidade e o modo diferenciado como se realiza. No seu itinerário reflexivo, os estudantes serão estimulados a interrogar a natureza da realidade do fenómeno religioso na perspetiva da construção de uma interpretação pessoal que elucide o sentido da diversidade histórica das manifestações e proclamações da religião. Privilegia-se, em particular, o estudo das temáticas da ideia de Deus e dos deuses, do problema do mal e da relação da religião com a moral.

Filosofia
Religião
Deus
Moral

Pretende-se que, no final desta Unidade Curricular, o estudante tenha desenvolvido as seguintes competências:
­- Compreender a complexidade da realidade religiosa e propor uma interpretação pessoal sobre o sentido da diversidade histórica da religião.
- Identificar cenários históricos de transformação da ideia de divindade e da experiência do divino.
- Analisar a relação histórica da religião com a moral.

1. O que é a Religião?
1.1. Condições de possibilidade do fenómeno religioso: as diferentes ideias de Deus
1.2. Natureza complexa da realidade religiosa: pluralidade das suas manifestações e proclamações
2.   Religião e Moral: história de uma relação
2.1. Entre o Bem e o Mal: a propósito do dilema de Job
2.2. Progresso histórico e progresso moral
 

Anderson, P.S. (2012). Re-visioning Gender in Philosophy of Religion: Reason, Love, and Our Epistemic Locatedness. Burlington: Ashgate.
Borges, A. (2010). Religião e Diálogo Inter-Religioso. Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra.
Catroga, Fernando (2006). Entre Deuses e Césares. Secularização, laicidade e religião civil. Uma perspectiva histórica. Coimbra: Almedina.
Clark, B. and Clark, B.R. (1998). The Philosophy of Religion. Oxford: Blackwell.
Correia, C. J. (2012). A Religião e o Sentido da Vida. Paradigmas Culturais. Lisboa: CFUL. 2012.
Correia, C. J. (2001). A Religião e a Experiência do Divino. In Philosophica 17/18, Lisboa: CFUL.
Grondin, J. (2015). La Philosophie de la Religion. Paris, PUF.
Küng, H. et al. (1986). Le Christianisme et les Religions du Monde. Islam, Hindouisme, Bouddhism. Paris: Seuil.
Mawson, T. J. (2005). Belief in God. An Introduction to the Philosophy of Religion, Oxford: Oxford University Press.
Neiman, S. (20015). Evil in Modern Thought: An Alternative History of Philosophy. Princeton/Oxford: Princeton University Press.
Ohlig, K.-H. (2007). Religião. Tudo o Que é Preciso Saber. Alfragide: Casa das Letras.
Swinburne, R. (2015). A Existência de Deus. Brasilia: Editora Monergismo.
Swinburne, R. (1998). Será que Deus Existe?. Lisboa: Gradiva.
Taliaferro, C. (2005). Evidence and Faith: Philosophy of Religion Since the Seventeenth Century. Cambridge: Cambridge University Press.
Ward, K. (1998). In Defense of the Soul. Oxford: Oneworld

E-learning

O regime de avaliação preferencial é o de avaliação contínua, no qual o estudante escolhe as 4 melhores reflexões escritas publicadas por si ao longo do semestre nos fóruns online específicos dos subtemas propostos e submete-as para classificação pelo docente. Esta componente tem um peso de 40% na avaliação final, sendo completada por uma prova escrita presencial (60%). O estudante pode optar ainda por um único momento presencial de avaliação, realizando uma prova de Avaliação Final (exame) com o peso de 100%.

Os estudantes têm de ter acesso a um computador com ligação à Internet, ter um endereço de correio eletrónico e, desejavelmente, possuir literacia informática na perspetiva do utilizador.