Código: 41024
Departamento: DCSG
ECTS: 6
Área científica: CIências Políticas
Total de horas trabalho: 156
Total de horas de contacto: 15

Esta unidade curricular visa desenvolver nos estudantes, pelo seu trabalho no contexto da utilização das metodologias de educação a distância e em rede propostas, um conjunto de conhecimentos e reflexões sobre dois temas conexos estudados pelas Ciências Sociais, em particular pela Ciência Política e pela Sociologia Política: as elites e os movimentos sociais.
Procura-se que os estudantes compreendam o que são as elites e os movimentos sociais e a importância que têm nas sociedades contemporâneas, como agentes de conservação ou transformação da realidade. Estudam-se os principais autores que refletiram sobre ambos os temas, especialmente a partir do séc. XIX.
A lecionação terá uma forte componente teórico-prática visando a participação dos estudantes nas atividades letivas e a sua iniciação às práticas de investigação.

Elite
Massa
Movimento social
Ação não institucional

Pretende-se que, no final do estudo da presente unidade curricular, cada estudante seja capaz de, por si mesmo:
• Compreender o que são as elites e os movimentos sociais, assim como a importância que têm nas sociedades contemporâneas;
• Utilizar os conceitos estudados para a compreensão da realidade política e social existente, em Portugal e no mundo, e aplicá-los a novas situações (potenciais, possíveis, imaginadas);
• Aplicar no estudo as ferramentas básicas de início à investigação científica;
• Desenvolver um pensamento crítico e uma cidadania ativa;
• Integrar os conhecimentos adquiridos no seu trabalho, presente e futuro, com a consciência do seu valor e do que pode fazer pelo país.

1. Elites sociais
1.1 Introdução ao tema
1.2 Fatores de Mudança
1.3 O Conceito de Elite
1.4 Contributos Teóricos
1.5 Para uma Tipologia de Elites Sociais
1.6 A Transformação da Elite Política
1.7 As Outras Elites Influentes
1.8 A Ação das Elites
2. Movimentos sociais
2.1 Limites da Política Institucional e Emergência dos Novos Movimentos Sociais
2.2 Definição e Tipos de Movimentos Sociais
2.3 Estudo dos Movimentos Sociais
2.4 Génese, Desenvolvimento e Triunfo dos Novos Movimentos Sociais
2.5 Os Novos movimentos Sociais e as Interações Sistémicas
2.6 Os Novos Movimentos Sociais, a Questão Ideológica e os Desafios à Democracia

1. Recursos didáticos desenvolvidos pelo docente.
2. Bessa, António Marques, Elites e Movimentos Sociais, Lisboa, Universidade Aberta, nova edição de 2012.
3. Stock, Maria José (coord.), Velhos e Novos Actores Políticos. Partidos e Movimentos Sociais (2ª parte - Os Novos Movimentos Sociais), Lisboa, Universidade Aberta, 2005, pp. 225-414 (ver ainda pp. 5-22).

E-learning.

O regime de avaliação preferencial é o de avaliação contínua, constituída pela realização de 2/3 e-folios (trabalhos escritos em formato digital), ao longo do semestre letivo, e de um momento final de avaliação presencial (p-fólio), a ter lugar no final do semestre, com peso de, respetivamente, 40% e 60% na classificação final. Os estudantes podem, no entanto, em devido tempo, optar um único momento presencial de avaliação, realizando, então uma prova de Avaliação Final (exame) com o peso de 100%.