Educação e Literacias ao Longo da Vida
Código: 11066
Departamento: DEED
ECTS: 6
Área científica: Ciências da Educação
Total de horas trabalho: 156
Total de horas de contacto: 15

Esta unidade curricular aborda o conceito de literacia e o seu desenvolvimento ao longo do tempo, tendo em conta as necessidades sociais, culturais e de aprendizagem ao longo da vida que se colocam aos cidadãos do século XXI.
Os temas apresentam as multiliteracias da atualidade, designadamente a literacia científica e digital, bem como a noção de educação ao longo da vida, não deixando de analisar tanto as influência da escolarização no desenvolvimento dos níveis de literacia bem como as suas relações com variáveis sociodemográficas. Por último, analisam-se dados e estatísticas globais relacionando-os com os impactos no desenvolvimento profissional, socioeconómico e com o desempenho da cidadania critica .
As temas abordados são exemplificados e analisadas através, sobretudo, do estudo do contexto educativo português ao longo do século XX, permitindo o enquadramento histórico.
 

Literacia
Escolarização
Multiliteracias
Aprendizagem ao longo da vida

Pretende-se que no final desta unidade o estudante seja capaz de
‐ Caraterizar os conceitos de alfabetização, escolarização, literacia e educação ao longo da vida, enquadrando-os no respetivo contexto histórico e relacionando-os entre si.
‐ Analisar relações entre literacia, educação ao longo da vida e cidadania.
‐ Propor atividades adequadas à promoção da literacia e da educação ao longo da vida em contextos educativos diversificados.
 

TEMA 1- Literacia e Sociedade
1.1 – O conceito de literacia e sua evolução através dos tempos
1.2 – Influência da família e da escola no desenvolvimento da literacia.
1.3 – Níveis de literacia e suas relações com variáveis sociodemográficas
1.4 - Educação ao longo da vida: definição e enquadramento nas sociedades atuais
1.5 - Estudo de caso: níveis de literacia e aprendizagem ao longo da vida na sociedade portuguesa
TEMA 2 - Literacia, educação ao longo da vida e cidadania
2.1 - Os diferentes tipos de literacia: literacia de leitura, numeracia, literacia digital, literacia científica e literacia visual.
2.2 – Expansão da literacia: Dados globais
2.3 - Impacto da Literacia e da Educação ao longo da Vida no desenvolvimento profissional e económico.
2.4 – Influências da Literacia e Educação ao longo da Vida na participação social e atividades de cidadania.
 

Alves, M. G. (2010). Aprendizagem ao longo da vida: entre a novidade e a reprodução de velhas desigualdades, R. Portuguesa de Educação, 23(1), 7-28.
Cardoso, R. & Moreira, D. (2015). Contar histórias de vida: um processo intercultural de conscientização e de aprendizagem ao longo da vida, R. de Estudios e investigación en Psicologia y Educación, Vol Extr., nº 5, 69-73.
Candeias, A. (2008). Alfabetização, escolarização e capital humano em Portugal nos séculos XIX e XX, em perspetiva comparada. Em Manuel Villaverde Cabral (Org.) Sucesso e Insucesso:  Escola, Economia e Sociedade, pp 231-255. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkien, 
Rede Europeia de Literacia ELINET
http://www.cnedu.pt/pt/noticias/internacional/1040-rede-europeia-de-literacia-elinet
Kellner, D. & Share, J. (2008). Educação para a literacia crítica da midia, democracia radical e a reconstrução da educação, Educação e Sociedade, 19 (104), 687-715.
Moreira, D. & Santos, M. (2016). O uso da Internet por Jovens Adultos Portugueses de uma Escola profissional, R. Caderno Pedagógico, 13(1), 10-23.
Reis (1993). O analfabetismo em Portugal no século XIX: uma interpretação. Colóquio Educação e Sociedade (pp.13-40). Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian.
Santos & Prata (2008). Cidadania e Trabalho na Sociedade de Informação: uma abordagem baseada na competência informacional, Perspectivas em Ciência da Informação, 13 (3).
Vieira (2007). Literacia Científica e Educação de Ciência. Dois objectivos para a mesma aula. Revista Lusófona de Educação, 10, 97-108.
 

E-learning

O regime de avaliação preferencial é o de avaliação contínua, constituída pela realização de 2/3 e-folios (trabalhos escritos em formato digital), ao longo do semestre letivo, e de um momento final de avaliação presencial (p-fólio), a ter lugar no final do semestre, com peso de, respetivamente, 40% e 60% na classificação final. Os estudantes podem, no entanto, em devido tempo, optar um único momento presencial de avaliação, realizando, então uma prova de Avaliação Final (exame) com o peso de 100%.